Estudo

O Estado do Atendimento ao
Cliente no Brasil

O Estado do Atendimento ao Cliente no Brasil

Preencha os campos abaixo para
baixar o estudo gratuitamente!

Border

Um estudo inédito e exclusivo no mercado brasileiro
para entender a relação entre o consumidor e o que
é entregue pelas empresas.

A percepção de que as empresas ainda atendem mal seus consumidores é geral, e até o próprio marketing caiu em descrédito com campanhas sem humanidade ou qualquer relacionamento. No entanto, como mostrar que isso é real para as empresas? Foi isso que impulsionou a NeoAssist a pensar nesse estudo inédito e exclusivo no mercado brasileiro e buscar parceiros que pudessem compartilhar com suas audiências para ampliar a o conhecimento das empresas sobre um assunto tão delicado e complexo.

Palestrante

Albert Deweik

CEO

NeoAssist

Tente lembrar suas marcas preferidas. Perceba que, se não todas, a maioria conquistou você pelo atendimento. Isso porque elas descobriram o que aquele "tio do carrinho de pipoca da praça” já sabe há um tempão: o atendimento é parte fundamental na estratégia de marketing da empresa. O atendimento gera recompra, fideliza, reduz churn e amplia a percepção positiva de uma marca. Parece óbvio, mas ainda existem empresas que investem pesado em marketing para gerar aquisição e esquecem de garantir uma boa experiência de atendimento, criando um ralo por onde se escoam seus suados clientes.

Palestrante

Raphael Oliveira

Coordenador de Growth Hacking

GhFly

A satisfação com o atendimento é elemento-chave para proporcionar ao consumidor uma experiência fluída, sem pontos de fricção. Os esforços para viabilizar uma boa experiência tem impacto direto nos resultados da empresa, beneficiando não só a percepção de marca, como também os indicadores do negócio. Um bom atendimento tem o poder de fidelizar clientes antigos, atrair novos, aumentar a conversão de vendas, o lifetime value e o retorno sobre os investimentos.

Palestrante

Weverton Guedes

CMO

Atlas / Neomove

Melhorar o relacionamento entre a loja e seus clientes é o ponto de extrema importância para o sucesso de todo e qualquer negócio, independentemente do segmento de atuação. Nós sabemos do papel que exercemos no e-commerce e por isso, nosso objetivo é oferecer a matéria-prima e a inteligência através dos reviews para que os lojistas possam transformar consumidores reais em verdadeiros fãs da marca.

Palestrante

Tatiana Pezoa

CEO

Trustvox

As pessoas estão dispostas a pagar mais por um bom atendimento. Isso comprova a importância que elas dão a uma boa experiencia com a marca na hora de fazer a escolha por um produto ou serviço. Por isso essa experiência merece tanto a sua atenção quanto a qualidade e preço do que você oferece.

Palestrante

Laís Bolina

Analista de Marketing

Rock Content

Chatbots são softwares que utilizam inteligência artificial para conversar com pessoas através de aplicativos de mensagens. Eles podem ser usados tanto para vendas quanto para pós vendas - de preferência de forma integrada. O lançamento de chatbots customizáveis pelo Facebook, por exemplo, aconteceu com o objetivo de eliminar call centers, que historicamente tem uma reputação ruim, da relação entre empresas e consumidores - deixando-a muito mais agradável.

Palestrante

Juliana Grunwald

Gerente de Marketing

VTEX

Os resultados da área de atendimento estão diretamente ligados à percepção do consumidor sobre a marca e acreditamos que o índice de satisfação seja o melhor indicador nesse sentido. Por isso procuramos medir a satisfação do cliente ao final de cada contato e em todos os canais, assim temos como acompanhar o andamento da operação e orientar nossas tomadas de decisão que visam sempre oferecer uma experiência cada vez melhor aos clientes.

Palestrante

Allan Diniz

Gerente de Planejamento e
Qualidade do Atendimento

Locaweb

Hoje, muitas empresas querem que o atendimento seja um diferencial competitivo e não investem em recursos, ferramentas e processos para que isso aconteça. No final, temos sempre os profissionais de atendimento enxugando gelo ou apagando incêndio ao invés de buscarem na totalidade resolver os problemas pela raiz ou criar processos que coloquem o cliente no centro de tudo. Hoje os órgãos fiscalizadores como o Procon nada mais fazem do que mostrar as empresas que os seus processos são ruins, porque se o cliente estivesse no centro das estratégias, as reclamações e processos seriam menores.

Palestrante

Camila Oliveira

Gerente de Customer Success

Mandaê